Diferença entre Controladoria Jurídica operacional e Controladoria Jurídica Estratégica

A controladoria jurídica é uma função essencial em escritórios de advocacia e departamentos jurídicos, desempenhando um papel crucial na gestão e organização das atividades jurídicas. Dentro desse contexto, podemos diferenciar a controladoria jurídica operacional da controladoria jurídica estratégica.

A controladoria jurídica operacional concentra-se nas tarefas diárias e na eficiência operacional. Envolve atividades como gestão de prazos, controle de processos, elaboração de relatórios e acompanhamento de audiências. Seu objetivo principal é garantir que as operações cotidianas do departamento jurídico sejam realizadas de maneira eficaz e em conformidade com os procedimentos estabelecidos.

Por outro lado, a controladoria jurídica estratégica vai além das operações diárias, envolvendo-se no planejamento de longo prazo e na tomada de decisões estratégicas. Isso inclui análise de dados, identificação de tendências legais, avaliação de riscos e contribuição para a definição de metas e objetivos estratégicos da organização. A controladoria jurídica estratégica desempenha um papel crucial na integração das práticas jurídicas com os objetivos gerais da empresa.

Ambas as formas de controladoria jurídica são fundamentais para o sucesso de uma equipe jurídica, pois a operacional assegura a eficiência do dia a dia, enquanto a estratégica contribui para a adaptação e alinhamento com as metas globais da organização. Encontrar um equilíbrio entre essas duas abordagens é essencial para garantir uma gestão jurídica completa e eficaz.

Jhenny Mugart

Últimos posts

Marco Legal das Garantias

Recentemente, foi publicada a Lei 14.711/23, amplamente conhecida como Marco Legal das Garantias. Confira no artigo algumas importantes inovações sobre o tema.